sexta-feira, 1 de junho de 2012

PSD/CDS-PP PRETENDEM TAXAR ESTACIONAMENTO NA BAIXA DA CIDADE DE AGUALVA-CACÉM


A Câmara municipal de Sintra pretende aprovar, na próxima segunda-feira, dia 4 de Junho, uma proposta (Proposta n.º 372–P/2012), que obriga os moradores, os comerciantes e os utentes que utilizam o comboio, a pagar o parqueamento, da baixa da cidade de Agualva-Cacém destinado a edifício de serviços públicos.

Com aquela proposta a Câmara PSD/CDS-PP irá, lesar gravemente os utentes das zonas menos centrais da cidade, que provisoriamente utilizam o espaço para acesso ao comboio, bem como os moradores das zonas envolventes que utilizam o parqueamento para estacionarem as suas viaturas.

Acresce que, o local que funciona hoje como parque de estacionamento provisório, é o espaço que no Projeto Polis está destinado ao edifício central e mais emblemático, e que deve ser uma âncora de desenvolvimento da baixa da cidade.

Quando se esperava e exigia que a Câmara lutasse pelo desenvolvimento da nossa cidade, vemos que a Câmara desiste mais uma vez de Agualva-Cacém, contribuindo para a desvalorização do seu património edificado, assumindo o estacionamento público como a utilização definitiva de um terreno já avaliado em mais de 8 milhões de euros.

Neste edifício está prevista, nomeadamente, a instalação de Serviços Municipais, uma Loja de Correios, Loja do Cidadão, Farmácia e outras atividades comerciais e de serviços, sendo esta a zona Central de Agualva-Cacém.
Com a decisão que vão tomar na Câmara Municipal o PSD e o CDS-PP privam os cidadãos de serviços essenciais à melhoria da sua qualidade de vida e ao desenvolvimento sustentado da nossa Cidade.

Mas a Câmara já tinha dado um sinal negativo ao desenvolvimento da cidade quando instalou uma feira de levante, em completa ilegalidade, num terreno que estava destinado a um hospital e avaliado em mais de 3 milhões de euros.

Toda a intervenção do Projeto Polis foi pensada como um projeto único para a cidade. O edifício previsto para o local onde hoje funciona o estacionamento, previa para além da instalação de diversos serviços municipais, estruturantes para o desenvolvimento da cidade, um parque de estacionamento para servir todo o comércio da baixa da cidade e os serviços a instalar no edifício central.

O atual parque de estacionamento gratuito, funciona sem outros problemas que não sejam o excesso de procura, existente desde que sofreu uma redução significativa de espaço com a criação de um estaleiro provisório para as obras da REFER, que há muito deixou de ser utilizado ou necessário, sem que a Câmara Municipal de Sintra diligencie pela sua utilização pública.

Esta proposta, demonstra claramente que a maioria PSD/CDS-PP abandona a concretização do programa Polis, abandona o desenvolvimento de Agualva-Cacém, abandona os munícipes que investiram ali a sua vida e abandona o comércio local.

O Partido Socialista de Agualva-Cacém lamenta que a Câmara Municipal de Sintra trate os munícipes de Agualva-Cacém como Sintrenses de segunda, apelando a todos que exijam à maioria PSD/CDS-PP que governa a Câmara, todo o respeito e que honre os compromissos que assumiu na finalização do programa Polis.

O PS diz não à transformação de um parque gratuito em parque pago.

O PS exige o cumprimento rigoroso do programa Polis Cacém.

PS de Agualva-Cacém, Junho de 2012.

Sem comentários:

Publicar um comentário